Blog da ABEC

Buscar

Olimpíadas de Português como Língua de Herança

Atualizado: 5 de set. de 2021

Nos meses de maio e junho de 2021 ocorreu a primeira edição das Olimpíadas de Português como Língua de Herança (“Olimpíadas”), realizada pelo Consulado-Geral do Brasil em Zurique e no Liechtenstein em parceria com a ABEC, responsável pela criação e correção das provas. A iniciativa partiu do Ministério das Relações Exteriores, que contou com o apoio dos consulados, embaixadas e parceiros em vinte jurisdições da rede diplomática brasileira no mundo.


Bruno de Lacerda Carrilho (Cônsul-Adjunto), Arlete Baumann (Presidente, ABEC), Paula de Avila Widauer (Professora, ABEC), Miriam Müller Vizentini (Coordenadora Pedagógica, ABEC), José Estanislau do Amaral Souza Neto (Cônsul-Geral do Brasil em Zurique)

A prova:


As Olimpíadas foram organizadas em duas categorias (9 a 12 anos e 13 a 15 anos) e divididas em duas etapas. Na primeira etapa, realizou-se uma prova de múltipla escolha com vinte questões sobre o Brasil, a cultura brasileira e compreensão de pequenos textos. Para participar da segunda etapa, os candidatos deveriam acertar 60% das questões. Na segunda etapa, os candidatos classificados escreveram uma redação com a temática sobre a cultura brasileira.


A premiação:


No dia 1º de setembro ocorreu a premiação dos três primeiros candidatos com melhor desempenho de cada categoria nas Olimpíadas. Além de placas de premiação, o primeiro lugar de cada categoria recebeu um tablet e os segundo e terceiro lugares ganharam uma caixa de som bluetooth. Além disso, os textos dos melhores colocados em cada categoria serão integrados à publicação do Ministério das Relações Exteriores correspondente ao tema de língua de herança. Estiveram presentes na cerimônia, cerca de 30 pessoas entre alunos premiados, seus familiares, amigos e professoras.


Durante a cerimônia, foram lidas as redações dos primeiros colocados de cada categoria e a professora Lorié Steiner declamou uma poesia de sua autoria.


O resultado final foi publicado no site do consulado. Todos os candidatos receberam certificados de participação.


Sobre a resolução das provas:


Confira os detalhes sobre o conceito da prova e a análise que a coordenadora pedagógica da ABEC, Miriam Müller Vizentini, fez sobre e o desempenho dos candidatos:


Como as Olimpíadas dirigiam-se a um público que nem sempre frequenta um curso de português, partiu-se da premissa de que as provas aplicadas não deveriam ter um nível de dificuldade muito grande. O objetivo principal foi a promoção da língua portuguesa na diáspora.


O nível de conhecimento dos candidatos variou bastante. Tivemos participantes que frequentaram escola no Brasil junto aos que nunca participaram de um curso.

A concepção e elaboração das provas foram frutos de uma parceria pedagógica entre a ABEC - Miriam Müller Vizentini e Paula de Avila Widauer - e a Associação Raízes - Rita Dornelles e Dulcinéia. O conceito das provas teve como objetivos principais: - Apresentar diferentes tipos de registro: convite, receita, postal, cordel, cartaz, contos, textos informativos, imagens-palavras, para verificar competência leitora/ compreensão da escrita. - Inserir algumas questões que combinassem compreensão e ortografia, concordância nominal ou verbal. - Abordar temas que contemplassem elementos culturais e atualidades, selecionando autores renomados da literatura infanto-juvenil brasileira. - Verificar a compreensão auditiva (duas questões).


Percebemos que a maioria dos candidatos desconhecia este tipo de avaliação, que envolvia escolha de alternativas (“assinalar a correta / errada”), sendo necessárias explicações adicionais e podemos levantar essa dificuldade como hipótese de alguns erros surgidos.


A prova de múltipla escolha foi dividida em duas partes, uma com questões comuns às duas categorias e outra com questões com graus de dificuldade diferenciados.


A prova de redação para os candidatos aprovados na primeira fase verificou a competência de escrita. Por serem crianças e jovens que têm o português como língua de herança, nossos critérios para a correção dos textos escritos pelos candidatos contemplaram a criatividade e a estrutura textual, com foco menor na ortografia.

Critérios para correção: Gênero textual: dissertação, opinião

  1. Estrutura: introdução, desenvolvimento e conclusão - 20%

  2. Coerência de ideias: aborda o tema segundo aspectos solicitados, criatividade e originalidade - 30%

  3. Léxico: vocabulário adequado, repetição de palavras, interferências de outras línguas - 20%

  4. Aspectos gramaticais: concordâncias nominais e verbais adequadas - 10%

  5. Estrutura das frases, uso de conectores -10%

  6. Ortografia; pontuação - 10%

Pretendemos aplicar essas provas a todos os alunos da ABEC (a partir dos 9 anos), que por alguma razão não puderam participar das Olimpíadas, neste semestre letivo. Será um recurso valioso para verificar o resultado do processo ensino-aprendizagem.

Para mais informações sobre a prova e os regulamentos de participação, acesse aqui o edital e regulamento das Olimpíadas.


Parabéns a todos os participantes dessa primeira edição das Olimpíadas de Português como Língua de Herança. Ficamos muito comovidos com os textos produzidos e orgulhosos pelo desempenho de todos.



Marjorie Moraes (professora) e Miriam Müller Vizentini (coordenadora pedagógica)


298 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo