Blog da ABEC

Buscar

Reinações no sítio do picapau amarelo


“Nosso mundo é assim, o real e a ilusão. É preciso dar asas à nossa imaginação. Tantos sonhos se realizaram que não temos o direito de duvidar de nenhum.”

Monteiro Lobato

Quarta-feira 11.7.2018 foi dia de sonho e festa na escola Limmat A, em Zurique: dia de teatro e comida brasileira pra comemorar o final do ano letivo!

Esses esforçados alunos, mesmo longe do Brasil, num curso semanal de português como língua de herança, encararam a leitura do livro “Reinações de Narizinho” de Monteiro Lobato e trabalharam duro para podermos montar nossa peça, uma livre adaptação que fiz baseada nesse livro.

A garotada participou de todas as etapas, criando também seus textos: redações, opiniões, convite, cartazes.

Trabalharam na confecção do cenário, além de ensaiarem, em sala de aula e em casa, enfrentando bravamente suas dificuldades com a língua portuguesa que não é, lembramos, a língua de seu cotidiano, para dar vida a personagens tão queridos de todos.

Bernardo, que desempenhou três papéis: o de Monteiro Lobato, o enfermeiro do consultório do Dr. Caramujo, no Reino das Águas Claras e o padre que realizou o casamento da Emília com o Marquês de Rabicó, fez o seguinte comentário:

“O que eu mais gostei foi que no dia tinha muita gente vendo e a gente melhorou, mas não gostei que eu esqueci umas coisas.”


Fantasias caprichadas, preparadas com carinho pela “equipe do figurino” (mamães e professora), foi o que marcou o Alessandro, que deu vida ao Visconde de Sabugosa:

“Gostei das fantasias porque parecia de verdade e não gostei tanto que na hora eu esqueci o texto um pouquinho.”


A aparição da Cuca surpreendeu a plateia, que já tinha visto a Isadora como a Tia Nastácia, mas não esperava que ela voltasse como a bruxinha em corpo de jacaré:

O Lukas, encantador como Pedrinho, disse:

“Gostei muito de fazer o papel de Pedrinho e espero que todos gostaram.”


Foi trabalhoso para todos, mas também muito divertido.

Johan, que teve dois papéis, pareceu divertir-se bastante:

“Gostei muito de ter feito o personagem Rabicó e o doutor Caramujo. O Rabicó é um muito engraçado personagem. Eu tenho nada para falar negativo do teatro.”

A doce Stefany, com sua fala mansa encantou a todos como Dona Benta!

“O que mais gostei foi do cenário, tava tudo muito lindo. E eu não sei dizer o que não gostei, porque eu gostei de tudo!”

A Victoria, que tão bem encenou sua Narizinho, contou que estava nervosa na hora, mas mesmo assim achou que foi bom: “Eu gostei que a gente fez o teatro, foi muito legal. A gente fez o cenário tão lindo e todo mundo fez assim a voz bonita, mas não gostei que a gente tava tão nervosa. Mas foi bonito e eu gostei.” Hannah, que mostrou todo seu talento de atriz-mirim, fazendo a maravilhosa boneca Emília, também deixou seu recado: “Gostei muito do teatro, achei que todo mundo fez bem. O cenário era bem bonito. Eu achei legal, para nossa primeira vez que a gente fez um teatro.”

A preparação começou bem antes desse dia. Num domingo ensolarado, raridade por esses lados do planeta, a turma passou trabalhando no cenário da peça – mamães, aluninhos e professora! Tinha muito amor envolvido…

Sem a participação intensa das mamães desses alunos, essa peça não teria acontecido.

Deram muita força nos ensaios, iluminação, sonoplastia e no cenário de sonho!

“Voltei na minha infância, com esse trabalho do teatro. Foi tudo muito lindo.” – disse Sandra, a mãe do Johan. “O trabalho foi cansativo, vi seu esforço e de todas as mamães que se empenharam e vou sentir falta desse contato. Gostei muito de ver as crianças, fiquei muito orgulhosa. Sei que é difícil, pois tem aqui uma mistura de idiomas, às vezes confunde a cabecinha deles, mas fiquei muito feliz com o resultado e pelo trabalho em grupo. A organização foi muito boa, pois com criança é difícil, às vezes eles têm dificuldade de se concentrar, mas cada um fez seu papel e realizou direitinho seu personagem e só tenho a agradecer.”

“Você e a ABEC estão de parabéns! Foi um prazer enorme trabalharmos em grupo, todas as mamães ajudaram e foi muito gratificante, o trabalho saiu perfeito, apesar dos contratempos. Fiquei surpresa!”, acrescentou Glaucilene, mamãe do Lukas.

A todos deixo meus mais sinceros agradecimentos e parabéns pelo lindo trabalho de equipe, tudo isso para manter viva nossa cultura, e a alegria de mostrar esse lado lindo do Brasil aqui na Suíça.

#Teatro #MonteiroLobato #Sítiodopicapauamarelo #Narizinho #LínguaeCulturadoBrasil #Literaturainfantil

0 visualização

ABEC

Associação Brasileira de Educação e Cultura

Brasilianischer Verein für Bildung und Kultur

Postfach 478

8405 Winterthur

Schweiz

 

Tel.: +41 79 937 06 60

E-Mail: info@abec.ch

Website: www.abec.ch

 

2017 - ABEC - Todos os direitos reservados - Webdesigner Thais Aguiar Zeller - Fotografia Leta Motta

2017 - ABEC - Alle Rechte vorbehalten - Webdesignerin Thais Aguiar Zeller - Fotografie Leta Motta